segunda-feira, 28 de abril de 2008

Estarei desligando...







Sou daquelas pessoas que costuma trocar a noite pelo dia. Gosto de ficar estudando e trabalhando até tarde, entro a madrugada sem problemas. Acho que é pelo silêncio e por aquele aquele ar de mistério. Bom, isso tudo é pra justificar que eu acordo tarde (também adoro dormir, claro). Imaginem então o drama que é pra mim ser acordada às 9h da manhã com uma vendedora de telemarketing no telefone. E nem era pra mim! O diálogo foi o comum:

- Bom dia, eu poderia falar com a senhora Débora (minha irmã), por favor?

- Quem deseja?

- É do Banco Santander.


Pausa. Claro que eu não iria deixar que ela estragasse o dia da minha irmã também. Sei muito bem que ela não tem interesse algum em nada do Santander, portanto tentei poupar tempo de todos:

- Ela não está. - E quando eu posso encontrá-la?

- Olha, é bem difícil, ela entra no trabalho cedo e sai tarde. Mas eu posso te adiantar que ela já possui um banco e está muito satisfeita, não tem nenhum interesse em adquirir novos serviços de outro banco.

- Eu tenho que escutar isso diretamente dela (aqui começa a grosseria). Você pode me dizer quando posso encontrá-la?

- Já te disse, ela sai muito cedo e volta muito tarde. Você não vai encontrá-la, até porque ela não quer ser encontrada...


- Mas eu preciso escutar isso diretamente dela (frase mais que decorada), que hora ela chega?

- Na que eu já falei.


- Muito obrigada, eu estarei retornando n
este horário. (ahhhhhhhh! esse maldito gerúndio!!!)

É um saco. Eles ligam pra sua casa pra vender bagulho e ainda se acham no direito de te tratar mal! Como se estivessem fazendo um favor!

Outro dia li em uma revista que cada telefone sai entre 0,10 e 0,20 centavos. Uma pequena dúvida: por que é legal que vendam meus dados à essas empresas? É uma falta de respeito que me incomodem na minha casa ou no meu celular. Se eu quiser um produto, eu ligo, eu vou na loja. Não me sufoquem, por favor!

Por isso eu decidi que não aceito nada que me oferecem por telefone. Questão de princípio!

Pior é que quando nós ligamos para cancelar algo, aí não atendem, o sistema não funciona.. um inferno! Esse outro lado da moeda também existe na Argentina, e já sofri muito, de chorar no telefone de raiva. Mas, teimosa como boa taurina, consegui depois de meses que devolvessem o que cobraram errado. E tem que ser assim.

Não gosto de culpar os atendentes porque já trabalhei numa espécie de call center e sei como é. Você tem metas, seu salário basicamente depende das suas vendas, e ninguém te capacita bem ou te dá boas ferramentas pra isso. É quase fazer milagres, o que é muito complicado pra alguém como eu que não acredita que milagres existam. Mas posso tranqüilizar todos vocês de que nunca passei dos limites. Meus chefes diziam "liga de novo pra fulano", e eu não ligava. Respeitava, porque é uma encheção de saco essa insistência.

E mais: nunca paguei por um número de tel. Quase todos peguei na Internet. Por isso, se querem evitar o estresse da ligação de telemarketing, uma dica: não coloquem seus dados na Internet. Existem, sim, pessoas que são pagas pra consegui-los. Eu já fui uma delas...

Ah, eu adoro histórias de como fugir dos telemarketings! Se você tiver alguma, me conte!

5 comentários:

Susanna Martins disse...

Ninguém merece mesmo esses operadores de telemarketing, eles maltratam tanto o nosso português e acham que ainda estão falando certo.
E quanto ao trocar o dia pela noite eu também amo... funciono melhor ouvindo o silêncio!!
Abraços,
Susanna Martins

Vinicius disse...

Era so vocêimitar o Silvio Santos que a pessoa iria desligar... rsrs

ps. tira a confirmação visual pra comentar.. é mto chato..

Lívia disse...

Olá, Susanna!

Outra vantagem da noite é que os operadores de telemarketing não trabalham essa hora!

Lívia disse...

Vinicius,

infelizmente sou um desastre imitando... mas gostei da idéia!

Também acho um saco a confirmação visual, mas estava recebendo muitos spams. Aí tive que fazer isso.

abraços

NANDO DAMÁZIO disse...

Também acho chato, mas é como você bem lembrou: também penso no outro lado da moeda .. As pessoas que trabalham disso às vezes nem gostam de importunar os outros, mas são obrigadas devido às cobranças impostas pelo trabalho ..

Acho que o certo mesmo é cortar logo a conversa no início, deixar claro que você não se interessa e desligar, sem percisar ser mal educado !!

Um abração, Livia !!