terça-feira, 8 de julho de 2008

Adimirando em silêncio



Domingo acordei e ao ligar a tv para ver a temperatura fiquei quase uma hora muda, só admirando as imagens transmitidas por vários canais: a ruptura da Geleira Perito Moreno, que pela primeira vez na história ocorre no inverno.

Sei que isso pode ser conseqüência do aquecimento global (é o mais provável, segundo os cientistas), mas é impossível olhar pra essas imagens e não ficar maravilhado.

Pros que não sabem, essa é a "história" do Perito Moreno:

A Geleira Perito Moreno localiza-se na Argentina e está situada entre os 47º e 51º de latitude sul. Ela se estende desde o Campo de Gelo Patagônico Sul, na fronteira entre Argentina e Chile, até o braço sul do Lago Argentino, possuindo 5km de largura e 60m de altura. Seu nome é uma homenagem a Francisco Moreno, criador da Sociedade Científica Argentina e um renomado pesquisador da região austral daquele país. A Geleira Perito Moreno é considerada uma das reservas de água doce mais importantes do mundo.

É uma das geleiras mais imponentes e já foi chamada de a "oitava maravilha do mundo", devido à vista que se tem de seu topo. Localizada em uma zona rodeada por bosques e montanhas, está dentro do Parque Nacional Los Glaciares, criado em 1937 na Província de Santa Cruz, localizada ao sul da Argentina. Esse parque, de 724.000 hectares possui um total de 356 geleiras.

Em diversos pontos de sua extensão, a geleira represa as águas do Lago Argentino, fazendo com que esse atinja uma altura de até 30 metros. Neste ponto a água começa a fazer pressão sobre o gelo. Essa pressão cria um túnel com uma abertura de mais de 50 metros, por onde as águas do Rio Braço acabam descendo até o Lago Argentino. A pressão da água provoca um desabamento na borda da geleira, formando um espetáculo incrível. Esse processo se repete ao longo de intervalos irregulares: o último desabamento ocorreu em 13 de Março de 2006, dois anos após o desabamento ocorrido em 2004, sendo que o anterior ocorreu somente 16 anos antes, em fevereiro de 1988. Os turistas podem observar o fenômeno a 400 metros de distância, em instalações especialmente construídas para este fim.

Também é possível caminhar sobre a geleira, desde que se use sapatos e roupas adequados e acompanhado de guias especialmente treinados.

Fonte: Wikipédia


Normalmente o rompimento acontece nas épocas de mais calor, entre novembro e abril, e a última vez foi em março de 2004, segundo o site oficial. Aliás, como esse ano aconteceu fora da remporada alta e não dava para aumentar o número de vôos para a ida de turistas, o governo da província de Santa Cruz fez uma página onde se pode acompanhar o rompimento. Tem uma versão em português, cheia de erros, claro, mas vale a pena.

Atualizando:

Acabei de ler isso no La Nación. é impressionante como esse jornal sempre acaba com os sonhos da gente, tirando a poesia das coisas...

A tres días de iniciado el proceso del rompimiento, ayer ingresaron en el parque 567 personas para disfrutar del sol que, durante algunas horas, coloreó el glaciar, pero que no sirvió para ahuyentar el frío. Anoche, una intensa nevada volvía a caer sobre el hielo.

El proceso se inició el viernes a la mañana, cuando una fisura en el dique de hielo que separa el Canal de los Témpanos y el Brazo Rico dejó filtrar las primeras gotas de agua, que había logrado un desnivel de casi 9 metros entre los dos lagos.

Si bien los últimos rompimientos -los de 1988, 2004 y 2006- se dieron en los meses de febrero y marzo, que coincide con una época de alta temperatura para la región, el actual fenómeno sorprende en pleno invierno, aunque ya habría un antecedente en julio, en el año 1951.

El último rompimiento, con el derrumbe total del puente de hielo, ocurrió en la madrugada del 14 de marzo de 2006, cuando unos 10.000 visitantes acudieron al lugar durante el proceso.

4 comentários:

Túlio disse...

hehehe... nossos blogs estão com linhas editoriais parecidas hein? só acho muito engraçado as tvs passarem isso ao vivo.

Lola disse...

Oi, Lívia,
Adorei a "nova cara" do seu blog, está ótimo!
Quanto a esta postagem, a imagem é linda, mas, infelizmente, o resultado não é... Me dá medo e tristeza ao mesmo tempo.

Um beijo, moça.

Lola disse...

Tem uma lembrancinha para você lá no "Consciência"...
Você merece!
Beijão.

Carla Beatriz disse...

Que lindo! Gostaria muito de conhecer essa geleira. Meu pai morou na Patagônia nos anos 50, por isso sei um pouco a respeito de lá.

A propósito, tem um meme para ti lá no meu blog.

Vai conferir! ;-)

Beijos