terça-feira, 28 de outubro de 2008

Politicamente incorreto

Quase um mês sem entrar. Não só porque meu computador agora virou decoração, mas porque, pra minha sorte, o Rio de Janeiro continua lindo e com um sol de rachar! Entendam: estive na praia!



E aí falando em praia, vou deixar o politicamente correto d elado e contar minha aventura (que não se repetirá) em arriscar a praia de Copacabana. Geralmente eu vou em Ipanema, muito raramente (e se tiver carona), até vou na Barra da Tijuca, mas a "famosa" Copacabana, nunca! Aí tô eu dentro do ônibus, um calor dos infernos, e resolvi descer em Copa, mesmo. Erro mortal.




  • O que aconteceu nesses últimos tempo no Rio? O que colocaram na água? Só tinha gente muito, muito gorda na praia! Mas bizarro, adolescentes obesos, em grupos! A OMS ignora Copacabana...

  • Loucos, aos montes. Uma hora tô eu quase dormindo com aquele sol na pele, meu mate leão com limão do lado, tudo ótimo... até que escuto: "A canga caiu! A canga caiu!", e uma mão na minha cabeça! A canga era a minha, que estava na cadeira, e uma louca (cara de louca, mesmo), me empurrou, me fez levantar da cadeira até que eu gritei que eu não me importava com a canga e ela foi embora, correndo pela areia e gritando "a canga caiu! Tem que levantar a canga!".

  • E fechando com chave de ouro: em maio minha irmã me deu um biquine lindo, de moranguinhos. E eu chego na praia e escuto essa pérola: "Adoro morango com creme, adoro!".

Agora, sem dúvidas, só Ipanema!

terça-feira, 7 de outubro de 2008

"No hay pájaros en el nido..."

Se eu escrever agora, já começo a chorar... e ainda tenho um jantar de despedida!

Então, o auge de ontem à noite. Acho que vou passar um mês só falando sobre Calamaro, pra não ter que falar sobre despedidas...

"Porque es muy poco de amor solo una vez por semana..."

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

y en el fondo es tan hondo mi dolor porque me voy, y no se puede cambiar

Mi Calamaro querido

Que caiam todas as bolsas do mundo;
Que quebrem todos os bancos;
Que seja o "fim do mundo"...

... Porque ontem eu vi o Calamaro!

Daquele tipo de show que você sabe que vai ser foda... e é ainda melhor!

Calamaro canta até tango, minha gente. Tango. Nada melhor pra fechar minha etapa argentina (será?) como esse show.

Sem voz, e feliz como nunca.

Gracias, Calamaro querido!

mi vida fuimos a volar
con un solo paracaídas
uno solo va aquedar
volando a la deriva
vivir así no es vivir
esperando y esperando
porque vivir es jugar
y yo quiero seguir jugando
le dije a mi corazón
sin gloria pero sin pena
no cometas el crimen, varón
si no vas a cumplir la condena
quiero vivir dos veces
para poder olvidarte
quiero llevarte conmigo
y no voy a ninguna parte
no te preocupes, Paloma
hoy no estoy adentro mío
tu amor es mi enfermedad
soy un envase vací­o