terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Ganhamos!

Lembram do padre que ano passado tentou voar cheio de balões de ar? Fiz um post zoando em maio do ano passado, e naquela época eu descobri que ele tava concorrendo ao prêmio Darwin, um prêmio internacional:

O Darwin Awards é uma premiação internacional cujo principal objetivo é saudar a evolução da éspécie humana honrando aqueles que acidentalmente se matam de maneira estúpida comprovando que a seleção natural existe.
Fonte: http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=1471

Pois é: ganhamos! OU melhor, o padre ganhou! Abaixo, a reportagem de ontem da Folha de São Paulo. E fica aí a dúvida: orgulho de vencer ou vergonha nacional?

05/01/2009 - 18h56

"Padre balonista" fica em 1º lugar de prêmio internacional sobre mortes

da Folha Online

O prêmio Darwin Awards, que reconhece o "mérito" de pessoas que morreram de modo considerado estúpido, fechou 2008 com um brasileiro na dianteira: o padre Adelir Antônio de Carli, que desapareceu em abril do ano passado ao fazer um voo suspenso por balões cheios de gás hélio.

A intenção do prêmio é, na definição politicamente incorreta dos organizadores, celebrar aqueles que melhoram o código genético humano (e as chances de sobrevivência da espécie) ao morrerem de maneira "realmente estúpida" --em uma ligação um tanto torta com as teorias de Charles Darwin, cientista que dá nome ao prêmio.

Primeiro colocado na votação on-line de 2008, Carli partiu de Paranaguá (PR) e pretendia chegar até Ponta Grossa (PR), a 180 km de distância, suspenso por balões. O último contato que ele fez foi por celular via satélite, quando pediu que alguém o ajudasse a operar o aparelho de GPS (sistema de posicionamento global) que transportava --o fato de o religioso não saber manusear o aparelho ganhou bastante destaque no texto do Darwin Awards.

O corpo do padre foi encontrado em Maricá (RJ) aproximadamente dois meses após seu desaparecimento. O enterro do religioso ocorreu em 2 de agosto, em Ampére (PR), sua cidade natal, e foi acompanhado centenas de fiéis.

O religioso brasileiro está à frente do italiano Ivece Plattner, que morreu atropelado em uma linha de trem, logo depois de correr balançando os braços em direção à locomotiva em movimento, a fim de tentar salvar seu Porsche da colisão.


2 comentários:

Renato Rosário disse...

hahahaha!

Eu lembrava do seu post, e convenhamos: a "vitória" do padre foi realmente merecida!!! Foi um dos acontecimentos mais ridículos de 2008!

Mudando de assunto, não lembrava do desenho do Noel Gallagher, mas sim da Legião Urbana e um do Rodolfo (Raimundos) que fiz pra Debys! Se acharem, tirem uma foto/scan e me mandem por e-mail, hein?

Beijão,
Renato.

Cristiane A. Fetter disse...

Nem o fato de ser padre tirou dele a ignorância de fazer um ato como este.
Mas...
bjks