sexta-feira, 18 de junho de 2010


Hoje eu acordei exatamente 8h, com um mau humor maior que de costume. Mal cumprimentei Ale, fui direto arrumar a cozinha. Não queria beijo de bom dia, nem abraço, nada. Acordei sentindo que hoje era um dia pra continuar dormindo, um dia de merda. Tempo estranho em Buenos Aires, frio. Mas por alguma razão, especialmente mais frio hoje. Não para os termômetros, mas para mim.

Sentei em frente ao computador e fiz o de sempre: li os jornais do Brasil e da Argentina e tomei meu café com leite, vi as novidades do twitter e do facebook. Antes das 9h já estava com a cabeça em mais uma tradução que tenho que entregar, o prazo está acabando, o dia está feio, e hoje a vida me parece um saco.

Faço uma pausa. Vou ver se as pessoas já chegaram aos seus trabalhos, ou seja, as novidades do Twitter. E me deparo com o post do Vinícius Cunha: “A lucidez com que Saramago, ateu confesso, falava sobre a morte me deixa bem tranquilo nesse momento. Minha homenagem”. O verbo estava no passado. “Falava”. José Saramago falava. José Saramago morreu?

Abro a Folha de São Paulo. Notícia de último momento, em destaque: “Morre o escritor José Saramago”. Era verdade.

Meu dia realmente seria uma merda. Aquela sensação de quando acordei às 8hs, 13h na Espanha, exatamente a mesma hora em que Saramago morreu, tinha uma explicação.

Alguns vão dizer que é coisa inexplicável, religião, etc. Como o próprio Saramago, sou atéia convicta, e a coisas pra mim sempre possuem uma explicação ou são inexplicáveis, simples assim. E eu posso viver com isso sem problemas.

Então, se para alguns isso tem alguma explicação sobrenatural, eu acho que isso é literatura. Assim, bem simples, eu acho que como num belo romance, acordei hoje achando que meu dia era uma merda. E em poucas horas senti a tristeza estranha de quando perdemos alguém que sequer conhecíamos.

Há mais de 6 meses não escrevo aqui. Pura falta de vontade, achei que não tinha mais sentido. Hoje, no meu péssimo dia, encontrei sentido na literatura: desabafo.


PS: Pra comprovar que hoje é um dia inacreditável... a Sérvia acabou de vencer a Alemanha.